Início > Política > Para dar uma chance à paz, parem de dar dinheiro…

Para dar uma chance à paz, parem de dar dinheiro…


Um antigo espião da KGB, que desertou para os Estados Unidos, deu uma dica de como os americanos poderiam vencer a Guerra Fria: parem de enviar dinheiro à Rússia.

Parece loucura mas mesmo durante a Guerra Fria os EUA enviavam grande soma de dinheiro à Rússia comunista. Por sua vez, outros agentes afirmavam que “nada era mais fácil que comprar um jornalista ocidental”, também afirmou que a na Índia parecia que todos estavam à venda.

Mas o que isso tem a ver? Foi uma maneira tortuosa para começar a falar do conflito no Oriente Médio. Na verdade fazer uma proposta:

Parem de enviar dinheiro tanto aos Palestinos quanto à Israel.

Hoje grande somas de dinheiro são enviados às autoridades palestinas, ou melhor, ao grupo da vez, seja o Hamas ou ao Fatah. Utilizam esse dinheiro da mesma forma que utilizam os diversos ditadores africanos que ganham muito com a pobreza de seus países mas eles mesmos levam vidas de reis.

Israel também recebe vultosas somas de dinheiro principalmente dos EUA. E se não for dinheiro são créditos usados para a compra de armamento sofisticado.

Então proponho exatamente isso: parem de mandar dinheiro.

Os palestinos vão ver que para conseguir sobreviver vão ter que produzir, contruir e não destruir. Os israelenses vão aprender que a compra de armas custa caro, que se quiserem continuar com o nível de segurança armada que possuem vão ter que comprometar grande parte de seu orçamento nacional em uma troca de armas por qualidade de vida.

Se os palestinos não negociarem com Israel, que tem o grande potencial de ser um ótimo parceiro comercial (vide que, apesar dos ignorantes de sempre, a Alca teve um impacto extremamente positivo na economia doMéxico), vão morrer de fome pois seus vizinhos árabes não morrem de amores por eles.

Caso os israelenses não negociarem verão que a cada dia que passa sua segurança estará comprometida, uma segurança armada daquela maneira é insustentável sem a ajuda econômica. Perceberão que a explosão demográfica está do outro lado do muro.

Pode ser muito ingênuo de minha parte, mas que dá vontade de cortar a mesada desses dois dá sim.

Anúncios
Categorias:Política Tags:,
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: