Início > 2010, Atualidades > Ayn Rand volta às livrarias brasileiras

Ayn Rand volta às livrarias brasileiras


Uma ótima notícia para os liberais brasileiros. O livro “Altas Shrugged”, um dos clássicos do liberalismo, voltou a ser vendido no Brasil depois de décadas. Eu mesmo tentei diversas vezes comprar esse livro e nunca havia conseguido. Agora a editora Sextante voultou a edita-lo com o título de “A revolta de Atlas” (antigamente o título era “Quem era Jonn Galt?”).

Esse pequeno resumo encontra-se no site da Editora:

Considerado o livro mais influente nos Estados Unidos depois da Bíblia, segundo a Biblioteca do Congresso americano, A revolta de Atlas é um romance monumental. A história se passa numa época imprecisa, quando as forças políticas de esquerda estão no poder. Último baluarte do que ainda resta do capitalismo num mundo infestado de repúblicas populares, os Estados Unidos estão em decadência e sua economia caminha para o colapso.

Nesse cenário desolador em que a intervenção estatal se sobrepõe a qualquer iniciativa privada de reerguer a economia, os principais líderes da indústria, do empresariado, das ciências e das artes começam a sumir sem deixar pistas. Com medidas arbitrárias e leis manipuladas, o Estado logo se apossa de suas propriedades e invenções, mas não é capaz de manter a lucratividade de seus negócios.

Mas a greve de cérebros motivada por um Estado improdutivo à beira da ruína vai cobrar um preço muito alto. E é o homem – e toda a sociedade – quem irá pagar.

Ayn Rand traça um panorama estarrecedor de uma realidade em que o desaparecimento das mentes criativas põe em xeque toda a existência. Com personagens fascinantes, como o gênio criador que se transforma num playboy irresponsável, o poderoso industrial do aço que não sabe que trabalha para a própria destruição e a mulher de fibra que tenta recuperar uma ferrovia transcontinental, a autora apresenta os princípios de sua filosofia: a defesa da razão, do individualismo, do livre mercado e da liberdade de expressão, bem como os valores segundo os quais o homem deve viver – a racionalidade, a honestidade, a justiça, a independência, a integridade, a produtividade e o orgulho.

Best-seller há mais de 50 anos, com 11 milhões de exemplares vendidos no mundo inteiro, A revolta de Atlas – publicado no Brasil na década de 1980 com o título Quem é John Galt? – desafia algumas das crenças mais arraigadas da sociedade atual. Sua mensagem transformadora conquistou uma legião de leitores e fãs: cada indivíduo é responsável por suas ações e por buscar a liberdade e a felicidade como valores supremos.

Depois da vitória do liberal Vargas Llosa no Nobel de Literatura, essa foi a melhor notícia em semanas.

Anúncios
  1. Igor T.
    outubro 13, 2010 às 6:19 pm

    Numa boa, Pablo, a mim destoa colocar um escritor maiúsculo como Vargas Llosa e um embuste literário como Rand num mesmo post.

    • outubro 13, 2010 às 7:32 pm

      Ah, Igor. Encaro os livros da Rand como ficção. Mas porque os liberais não podem ter sua parcela de Paulo Coelho?? Acho que faz parte.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: