Arquivo

Posts Tagged ‘Demência Suprema’

A história esquecida – Dilma, a “mãe do PAC”

julho 20, 2011 2 comentários

Impressionante como o passado de Dilma como “Mãe do PAC” foi varrido da história. Das duas uma:

Ou a Dilma sabia de tudo o que estava acontecendo no Ministério dos Transporte e concordava com isso (e o PT ganhava o seu quinhão, lógico);

Ou o mito da melhor gerente da galáxia conhecida e desconhecida caiu por terra.

A melhor gerente da Galáxia

E o PIG continua dócil toda vida…

Ninguém questiona a origem de Dilma como gerente do PAC. Ninguém questiona se como gerente do PAC ela sabia do que estava acontecendo. E se não soubesse que raios de trabalho ela fazia lá já que o que se descobriu era tão escandaloso que a fez, agora, demitir mais de 10 pessoas?

Pagot disse que Dilma questionou o valor das obras. Pagot disse que Dilma não foi omissa. Pagot disse que Dilma sabia de tudo.

Se Dilma questionou o valor das obras sabia que estavam superfaturadas. Se Dilma não foi omissa sua ação foi a de permitir o roubou. Se Dilma sabia de tudo, compactuava com o roubo.

Será que ela só era a “mãe do PAC” na hora de apresentar os resultados? Se bem que da forma que os resultados eram descaradamente fraudados, podemos encontrar um padrão de conduta.

Quando a máscara cai

novembro 12, 2010 6 comentários

Recentemente entrei em um debate lá no Relances com um rapaz. O debate era sobre cotas, racismo e coisas desse gênero. Ele possuía posições diferentes das minhas, digamos mais a esquerda. Até então não poderia dizer que ele era de esquerda, pois não o conheço o suficiente e acho, sinceramente, que pessoas podem ter posições diferentes das minhas em certos pontos e mesmo assim não ser consideradas de esquerda.

Mas uma coisa que caracterizou o debate foi como ele se desenvolveu. No início era algo interessante e até amistoso, uma troca de ideias de pessoas com visões diferentes de um assunto. Não sei se foram meus argumentos ou a falta dos argumentos dele que fez com que o debate fosse ladeira abaixo.

Engraçado como certos tipos de pessoas estão acostumadas a terem suas opiniões como verdades universais. O contraditório é logo uma afronta, uma violência. Não conseguem entender que há visões diferentes no mundo. De maneira nenhuma estou dizendo que eu estou certo e que ele está errado. Mas porque será que sou obrigado a aceitar ideias que não considero válidas, pois não considero válidos os argumentos apresentados?

Como não poderia deixar de ser com esse tipo de pessoa, o respeito foi embora. Xingamentos, ataques, verborragia tornaram-se os argumentos. Quando há falta de ideias e respeito, a violência vira a única arma.

Logo ficou claro a veia esquerdosa do sujeito. Essa é uma das grandes características desse grupo: a total falta de respeito pela opinião alheia. O que os esquerdosos mais querem é a unanimidade. Essa coisa de contraditório, de opiniões diferentes (das deles, lógico), não é com eles. Eles acham que estão sempre certos e ponto. Quem discorda é logo caracterizado pelos adjetivos que eles adoram chamar os outros, sabendo lógico que esses mesmos adjetivos são os que os caracterizam.

Por isso é cada vez mais importante que o debate de ideias ocorra, nós que nos denominamos liberais, que não somos denominados por ninguém, devemos sempre estar dispostos a entrar em debates como esse. No final das contas a verdadeira face dessas pessoas sempre acaba aparecendo.

Silvio Santos, Lula e a bolinha de papel

novembro 11, 2010 4 comentários

A corrupção no Brasil é algo de tão básica…

Quer dizer que Silvio Santos visita Lula com a ridícula desculpa para que o presidente contribua com o Teleton. Algum tempo depois a Caixa Econômica Federal arremata 49% do banco PanAmericano. Durante a campanha o SBT frauda imagens sobre o incidente com o Serra no Rio de Janeiro. Agora descobre-se um rombo enorme e criminoso no PanAmericano, que por obra do acaso só é divulgado após as eleições mesmo o BC alegando que já sabia do caso há algum tempo.

Esse país é tão simplório que chega até a dar sono.

Correção: A Caixa comprou 49% do PanPanAmericano antes da visita do $$ ao Lula Molusco.

Lula ultrapassou todos os limites do aceitável

março 10, 2010 9 comentários

Não há palavras para descrever o que o Presidente Lula afirmou nesta segunda-feira. Quando pensava que nada mais me supreenderia, nada mais poderia Lula dizer ou fazer que enojasse ele manda uma dessa.

Para quem não sabe, Lula em uma entrevista à AP, comparou os presos políticos cubanos com presos comuns em São Paulo.  Segue as palavras do gênio:

– Eu penso que a greve de fome não pode ser utilizada como pretexto de direitos humanos para libertar pessoas. Imagina se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entrarem em guerra de fome e pedirem liberdade – declarou. – Temos que respeitar a determinação da Justiça e do governo cubano, de deter as pessoas em função da legislação de Cuba, como quero que respeitem ao Brasil.

Não há malabarismo para inocentar isso. Não há acusações de PIG para isso. Não dá para dizer que O Globo ou qualquer outro jornal, emissora e revista tenham manipulado o que Lula disse. Não há dúvidas da clareza de seu pensamento.

Ele passou de todos os limites morais básicos.